Histórico da Escola


A Escola Murilo Braga foi fundada em fevereiro de 1953, em um terreno doado por duas famílias distintas da cidade de Porto Velho: as famílias Pinheiro e Ferraz na atual Avenida 07 de Setembro, antigo Km 1. Em sua fundação chamava-se Escola de Prosperidade no Rio Madeira. Através do Decreto nº 285 de 02 de Abril de 1954 passou a chamar-se Escola de Porsperidade Dr. Murilo Braga. Recebeu essa denominação em homenagem ao Dr. Murilo Braga de Carvalho, advogado e ilustre educador brasileiro, nascido no Piauí na cidade de Luzilândia, em 08 de dezembro de 1912. Era filho de José Raimundo Braga de Carvalho e de Carmosina Pires Braga.
Murilo Braga de Carvalho, que foi na verdade, uma grande expressão nacional, expoente como Educador brasileiro, triunfal renovador do ensino no Brasil. Formou-se Bacharel em Direito em 1937 pela Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil, hoje Universidade Federal do Rio de Janeiro, mas não se dedicou à carreira de advogado.Foi professor e diretor do Instituto de Educação, assistente da cadeira de Psicologia Educacional, assistente de seleção pessoal do Conselho Federal do Serviço Público Civil, diretor de seleção de aperfeiçoamento o DASP. Trabalhou no Ministério da Guerra dos Estados Unidos. Foi diretor do INEP e em 1946 organizou o Plano de Construção Escolar para todo o Brasil. Faleceu em 1952, aos 52 anos de idade. Foi homenageado com seu nome em várias obras públicas em alguns estados brasileiros, em Goiás, Pernambuco, Bahia, Paraíba, Rio de Janeiro, Alagoas, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e em Rondônia .
Em 1966, através do Decreto nº 487 de Novembro de 1966, que mudou as denominações de várias escolas do Território Federal de Rondônia, a escola passa a ser chamada Grupo Escolar Murilo Braga.
A escola Murilo Braga, quando da sua inauguração, teve como diretora de Departamento de Educação e Cultura, a professora Marise Magalhães Castiel. Na época, a escola era composta de 13(treze) salas de aula, 1(uma) diretoria, 1(uma) sala de professores, 2 (dois) banheiros, 1 (um) depósito, 1(uma) cozinha, 1 (uma) secretaria, 1(uma) sala de supervisão, 1(um) pátio.De 1953 ao dias atuais passaram pela instituição vários gestores entre os quais:
- Professora Lucimar Barcelar Martins, primeira diretora.
- Professora Berenice Bacelar e como Vice-Diretora a professora Lucila Bacelar
- Professora Lucila Bacelar e como Vice-Diretora a professora Lydia Johnson de Macedo.
- Professora Lydia Johnson de Macedo e como Vices-Diretoras as professoras Gildete Alencar, Neide Nascimento e Socorro Maciel.
- Professor Geovaldo Sena e como Vice-Diretora a professora Zuila.Souza Santos
- Professora Glaucia Mendes da Silva e como Vice-Diretora a professora Zuila.Souza Santos
- Professora Socorro Maciel Rocha e como Vice-Diretora a professora Marli de Lima Ribeiro.
- Professora Marlene Vieira Barbosa e como Vice-Diretora a professora Sâmia Dias da Silva e professora Luiza Teixeira.
- Atualmente a escola é dirigida pela Profª Josenice Nara Johnson e como Vice-Diretor o professor Vlademir Gomes eleitos no pleito de 2011 para um mandato de três anos em uma Gestão Democrática e participativa. Recentemente a escola foi autorizada através da portaria de autorização 0724/ 06 de 01 de novembro de 2006.
A escola em seus anos de funcionamento passou por várias mudanças de níveis. Com o nome Escola Isolada de Prosperidade do Rio Madeira, atendia a penas o jardim de infância, sob o nome de Grupo Escolar Municipal Murilo Braga, passou a atender de 1ª a 4ª séries em dois turnos.  Pela demanda que passou ater nos anos seguintes foi necessário implantar o ensino intermediário com três turnos de 1ª a 4ª séries. Voltando a dois turnos por volta 1970 devido às dificuldades. A partir dos anos 80 passou a funcionar já como Escola Estadual Murilo Braga com séries de 1ª a 8ª e Eja (Educação de Jovens e Adultos). Em 2005 na gestão do Professor Geovaldo Sena, foi implantado o Ensino Médio no Regular e na EJA, sendo retirado do ensino regular devido a pouca demanda em 2007, continuando somente na EJA. Em 2008 foi implantado o ensino de nove anos, 1º ao 9º ano, proposta pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura), com o objetivo de ampliara o período de escolaridade obrigatório, que assegura o acesso da criança de seis anos de idade no ensino fundamental, que dura até aos dias atuais.
 Recentemente devido à reforma do prédio e ao ensino da escola ter que ir a um prédio alugado, foi retirado a EJA e o ensino de 1º ano, pelo fato do prédio alugado não dispor salas de aula para o 3º turno. Contamos hoje com 459 alunos matriculados do 2º ao 9º ano. A escola em pauta apresenta os seguintes órgãos e estrutura administrativa:
Nos seus anos de funcionamento teve vários acontecimentos de estrutura física e pedagógicos relevantes entre os quais: a criação da sala de informática; a estruturação da sala de mídias; a construção da quadra coberta; construção do refeitório e de um poço artesiano; a mudança de prédio em 2011 para outro local para reforma do mesmo; saraus sobre o tema Consciência Negra com repercussão na mídia local; a rádio na escola que animava o recreio de alunos e funcionários; a escola foi beneficiada com o Programa do Governo do Estado PROFIPES (Programa de Financiamento de Projetos Escolares), em dois anos consecutivos, em 2008 com o Projeto “Trabalho Informal em Porto Velho na visão de um Telejornal” e em 2009 com o Projeto “Minha Cidade na Mídia”; a criação do Com-Vida (Comissão de Meio Ambiente e Qualidade de Vida) que desenvolve a educação ambiental com sucesso na escola e na comunidade em atuação até hoje; a implantação dos programas Mais Educação e Segundo Tempo com atividades diversificadas em horários contrário as aulas; a implantação da gestão democrática.

2 comentários:

  1. adorei o trabalho de vcs tambem fasso parte do Com-vida e tambem estamos lutando para a reconstrução do meio ambiente..bjokass

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Heloiza Bosy. Com a Com-Vida fazemos a nossa parte. Ficamos felizes pela sua Com-Vida. Vamos que vamos rumo a escolas sustentáveis. Bjos.

      Excluir